Comércio irregular em Ponta Negra terá multa de até R$ 5 mil

28
JUL

0

Barracadas de ambulantes, quiosques irregulares, cadeiras e mercadorias nas calçadas deixarão a paisagem da orla de Ponta Negra a partir de agosto. Essa é a garantia das secretarias municipais de Meio Ambiente e Urbanização (Semurb) e Serviços Urbanos (Semsur), que no último dia 26 iniciaram um plano de ordenamento do comércio informal da orla da cidade. Foram distribuídos panfletos com orientações aos ambulantes e quiosqueiros. O descumprimento das orientações resultará em multas que vão de R.423 a R.739, além da apreensão das mercadorias.

O Plano de Fiscalização das secretarias teve início em janeiro, com ações pontuais de orientação aos quiosqueiros de toda a orla. Ontem foi a primeira atividade em Ponta Negra. Sob chuva forte, os fiscais percorreram parte da orla distribuindo 300 panfletos com orientações. Atualmente, mais de 800 pessoas mantém atividades na orla, segundo a Semurb; destes, 400 chegaram a ser cadastrados entre março e abril, mas a ausência de fiscalização contínua proporcionou a chegada de novos ambulantes.

O plano resultou de um acordo feito com o Ministério Público no início do ano, e representa uma série de medidas para controlar a polição sonora, visual e ambiental da orla. Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) já havia sido firmado entre os órgãos desde 2005, mas ainda não havia sido cumprido.

A nova regulamentação impede a instalação de mesas removíveis, varais, carrinhos, trailers, espreguiçadeiras, sombreiras, publicidade ou qualquer tipo de estrutura no calçadão de Ponta Negra. Serão permitidos apenas os quiosques que estão sendo construídos pela Prefeitura.

Já a faixa de areia tem uso autorizado em caráter provisório, mas com número máximo de quinze conjuntos de cadeiras e mesas, mas dependendo da autorização da Semsur.

Segundo o coordenador de fiscalização ambiental da Semurb, Leonardo Almeida, o objetivo não é impedir o trabalho dos ambulantes.

“Hoje a orça está em descontrole total. Ninguém está querendo proibi-los de trabalhar, só queremos organizar a distribuição do ambulantes”, afirma.

Segundo ele, o descumprimento da nova regulamentação resultará em multa grave, uma vez que os ambulantes já foram orientados. A partir do próximo sábado (2), as secretarias farão a ronda ostensiva para coibir o descumprimento.

Regras
Nova regulamentação de quiosques, bancas de revistas e ambulantes

- É proibida a utilização do calçadão de Ponta Negra para
- Comércio informal do tipo camelô;
- Instalação de mesas removíveis, varais, carrinhos, trailers ou outros equipamentos que ocupem espaço
- Armazenar espreguiçadeiras, sombeiros, mesas e cadeiras
- Instalação de placas, tabuletas, letreiros, anúncios e cartazes
- Instalação de trailers e carros na faixa de areia da praia
- Instalação de qualquer estrutura física na praia

Autorizado em caráter provisório
- Uso da faixa de areia entre calçadão e enrocamento para instalação de até dez conjuntos de mesas e cadeiras
- Uso da faixa de areia para instalação de até quinze conjuntos de mesas e cadeiras

É permitidos
- O trânsito de ambulantes com equipamentos junto ao corpo na areia e no calçadão.

Fonte: Tribuna do Norte 

Ilhas Canárias, Gana, Bruxelas… Especulação de voos para Natal continua

28
JUL

0

Os empresários ganeses Arnold Leonora, da companhia norte-americana ATG Air Lease, e seus parceiros comerciais Prince Owusu- Yeboah e Lorenzo Lamptey, que estiveram à frente da comitiva de Gana em sua recente estadia em Natal, por ocasião da Copa do Mundo, voltaram a prometer negócios para o RN.

Desta vez, apresentaram ao secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Natal, Fernando Bezerril, a proposta de uma ligação aérea de Natal com a Europa, a partir de outubro. No caso, a operação teria origem em Bruxelas, na Bélgica, em Boeing configurado para 250 passageiros.

Os empresários vão apresentar o projeto na próxima reunião da Conselho Municipal de Turismo (Comtur). Leonora lembrou que também pretende implantar o voo Natal-Gana-Natal, já que acredita nas ligações turística e comercial entre os dois países.

Especular sobre voo charter internacional é muito fácil. Gera mídia positiva, pois ninguém cobra nada depois. Há três meses falou-se em voos das Ilhas Canárias para Natal. Recentemente, a bola da vez passou a ser Gana. Agora é Bruxelas.

Você acredita em alguns desses voos, caro webleitor?

Enquanto isso, a Tap, que tem três operações semanais (às vezes, quatro) regulares para Natal, aguarda no mínimo uma ação de marketing em conjunto. Uma só. Pode ser um famtour, uma mídia, um workshop.

O RN nunca se importou em lutar pela manutenção de suas ligações da Tap com a Europa. No dia em que perdê-las, porém, estará definitivamente sepultado o fluxo internacional, que já não é grande, para Natal

Fonte: Blog E-Turismo 

Copa: 95% dos estrangeiros dizem que têm intenção de voltar ao Brasil

28
JUL

0

Levantamento feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e divulgado pelo Ministério do Turismo mostrou que 83% dos turistas internacionais consideraram que a visita ao Brasil durante a Copa do Mundo atendeu plenamente ou superou as expectativas. Além disso, 95% desses turistas têm a intenção de voltar ao país.

É o caso de Lixiang Chen, 29 anos, engenheiro chinês radicado no Canadá. Ele assistiu à final do Mundial na Fifa Fan Fest, em Taguatinga, acompanhado dos amigos Shun Du, 28, que mora no Brasil há 3 anos, e Da Liu, 29, que mora em Londres. Ele chegou ao Brasil no dia 3 de julho para acompanhar a Copa. Antes de Brasília, ele visitou o Rio de Janeiro e São Paulo.

"Estou amando o Brasil, as pessoas são calorosas, amigas, mais abertas. Há mais interação entre as pessoas que no Canadá. Adorei a picanha, o guaraná e o açaí. Valem qualquer preço. Minha experiência no Brasil foi muito além do que eu esperava. Quero voltar com certeza e voltaria para o Rio, a cidade de que mais gostei", disse o chinês que voltou hoje (14) para Montreal.

Ainda segundo o balanço do ministério, os serviços mais bem avaliados pelos estrangeiros foram o de hospitalidade e o de gastronomia, com aprovação de 98% e 93%, respectivamente. A segurança pública teve 92% de aprovação. Foram ouvidos 6.627 turistas estrangeiros.

Apesar de a Copa do Mundo contar apenas com seleções de 32 nacionalidades, turistas de 203 países desembarcaram no Brasil no período do Mundial de futebol. A Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República aponta que cerca de 490 mil estrangeiros desembarcaram de voos internacionais no Brasil de 1º de junho a 1º de julho. Além disso, 3.056 brasileiros circularam pelo país durante a Copa.

Dos 6.038 brasileiros ouvidos pela pesquisa, 90,5% avaliaram positivamente o atendimento e a receptividade. A segurança pública teve avaliação inferior entre os brasileiros. Foram 83,8% de aprovação para o setor.

Do dia 10 de junho ao dia 13 de julho, 16,74 milhões de passageiros nos 21 aeroportos que atenderam às demandas da Copa do Mundo de 2014, segundo balanço da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República. O recorde foi alcançado no dia 3 de julho, com 548 mil passageiros. Segundo dados da secretaria, no dia 28 de fevereiro, durante o carnaval, uma das maiores festas brasileiras, foram registrados 467 mil passageiros nos aeroportos.

Segundo o balanço, o Aeroporto Internacional de Guarulhos foi o que recebeu o maior número de passageiros. Passaram pelo local 3,81 milhões de turistas.

Fonte: Agência Brasil 

Copa: 95% dos estrangeiros dizem que têm intenção de voltar ao Brasil

leia a notícia na íntegra

Centro de Convenções recebe show de Gabriel Diniz no dia 02 de agosto

leia a notícia na íntegra
leia mais notícias