XX Fiart destaca música e cultura indígena em eventos

30
JAN

0

A programação cultural da XX Fiart, que acontece no Pavilhão das Dunas do Centro de Convenções até o próximo dia 1 de fevereiro, apresenta vários eventos para todos os gostos, começando sempre às 17h30 e finalizando às 23h, mesmo que o evento na parte da comercialização funcione até 22h.

A programação cultural da sexta, dia 30, mostra depois da música eletrônica terá o trio de forró Santa Maria, Banda Fanfarra 1º de Setembro (J. do Seridó), Xique Xique Arte Popular de Parnamirim e a continuação do 13º Festival de Danças Folclóricas e Contemporâneas com: Rei dos Congos (Major Sales), Estr. do Cangaço (Jose da Penha), Caboclo do Mestre Bebé (Major Sales), TC Moviart (Currais Novos), Dança Popular (Jardim do Seridó), River Dance (Maxaranguape), Dança Mandacaru PB, Xaxado (Parnamirim /RN) e Congos de Calçola (Ponta Negra / Natal /RN). O show final é com a banda Forró do Empresário.

O sábado começa com arte circense, continua com a Mostra da Cultura Indígena com as tribos Pataxó e Fulni-ô, seguindo Sérgio Luiz e Zeca Brasil, Grupo Xaxado do Sesc/PB e a final do 13º Festival de Danças Folclóricas e Contemporâneas, com o sábado encerrando com serestão de Luiz Almir & Banda e show da banda Anos 60.

O domingo dia 1 de fevereiro encerra a XX edição da Fiart com música eletrônica às 17h30, seguindo trio de forró Santa Maria, banda de música de Pureza, grupo teatral de trânsito da STTU, Capoeira e Arte (Pureza), Companhia de Dança Mystery/Casa do Bem, Grupo do EDTAM, Evidance (dança de salão), grupo cultural da FJA e grupo cultural Educandário Dom Bosco / SEMTAS. Joãozinho e grupo Kairus continuam, com “Os Cabra Bom Forrozeiro” de Caicó encerra a XX Fiart. 

Fundo Estadual do Turismo viabilizará investimentos no setor

30
JAN

0

O deputado estadual Gustavo Fernandes (PMDB) avaliou, na última terça -feira (20), em entrevista ao Repórter 98, da Rádio 98 FM, a importância da criação do Fundo Estadual do Turismo (Fundetur), que passou a existir a partir da Lei do Turismo, de sua autoria, promulgada na semana passada.

De acordo com Gustavo, o Fundo dará viabilidade para o desenvolvimento da atividade no Rio Grande do Norte. “Antes, os secretários de Turismo precisavam ficar de pires na mão, sempre que queriam algum investimento para o setor. Agora, já vai ter recursos disponíveis para fomentar a atividade”, explicou o deputado.

Gustavo informou que, atualmente, o estado oferece cerca de sete mil leitos para visitantes. Deste total, segundo ele frisou, a ocupação é de apenas 50% a 60%, o que está longe de ser satisfatório. O peemedebista afirmou que é preciso chegar de 80% a 100% para se ter o retorno necessário.

“O Turismo hoje produz metade da sua capacidade. Com isso, gera menos empregos, arrecada-se menos e consequentemente tem menos crescimento na economia. Se chegarmos a mais de 80% da capacidade, vamos gerar mais empregos, arrecadar mais, teremos mais dinheiro circulando e isso vai gerar crescimento da economia”, explanou.

Fernandes disse que a Lei do Turismo prevê a descentralização do setor, com investimentos no interior do estado. Ele defendeu a construção do teleférico de Martins, recursos para Portalegre e região serrana, além da exploração turística de todo o potencial que existe nos municípios do interior.

O parlamentar defendeu ainda a indicação do presidente estadual do PMDB, Henrique Alves, para o ministério do Turismo. “Seria ótimo para o Rio Grande do Norte”, ponderou. Ele afirmou também que, como cidadão, torce pelo sucesso do governo atual e vai atuar na Assembleia contribuindo para o desenvolvimento do estado.

Fonte: Portal No Ar  

Eventos movimentaram R$ 210 milhões em Natal ano passado, segundo Natal Convention

30
JAN

0

Um levantamento do Natal Convention Bureau aponta que a realização de eventos injetou R0 milhões na economia de Natal em 2014. Segundo a entidade, que tem como objetivo movimentar o turismo local através da captação de eventos, em 2014 foram realizados 50 eventos que reuniram mais de 55 mil participantes.

Além destes, aconteceu na cidade dois eventos que não seguem o mesmo padrão de cálculo de gastos, mas que deixaram recursos na cidade: a Expo Católica e o UFC, com 40 e 10 mil participantes cada, respectivamente.

Os cálculos são realizados com base em pesquisa da Federação do Comércio do Rio Grande do Norte, que identifica que o turista de eventos gasta, em média, R$ 503, por dia, na cidade. Esse valor ainda foi somado aos investimentos em locações e outros serviços contratados para a realização de eventos de diversos formatos nas áreas científica, empresarial, religiosa, esportiva e viagens de incentivo.

“O trabalho que realizamos, muitas vezes, passa despercebido na cidade, mas o retorno é sentido nos mais variados setores da economia de Natal e do Estado. Por isso, é muito importante continuarmos atuando na divulgação do nosso potencial”, explicou Max Fonseca, presidente do Natal Convention Bureau, que representa empresas associadas de 23 segmentos econômicos.

A entidade confirma ainda que já captou 21 eventos a serem realizados em 2015, que reunirão 41 mil participantes nacionais e internacionais, com uma previsão da geração de R$ 100 milhões para a cidade. A meta para este ano é que sejam captados mais 50 eventos.

Fonte: Portal No Ar  

Eventos movimentaram R$ 210 milhões em Natal ano passado, segundo Natal Convention

leia a notícia na íntegra

Artesãos da Praia do Meio reclamam de vendas abaixo do esperado

leia a notícia na íntegra
leia mais notícias